Obra aborda o Pensamento Complexo. Livro conservado

Um outro paradigma no pensar as questões e problemas do Homem e do mundo contemporâneo. Livro decifra o Pensamento Complexo.

Edgar Morin complexidade

R$55,00. Compre agora

Para explicar e refletir as demandas de uma época globalizada, desterritorializada e contraditória, já não é mais suficiente o tradicional pensamento científico clássico.
O que esse livro propõe é um método que possibilita a junção de saberes e conhecimentos dispersos na sociedade, articulando-os de forma que produzam uma melhor compreensão da realidade em que vivemos.

Não há mais como compartimentar os conhecimentos. E organizar os mais diferentes pensamentos separados é o desafio da Inteligência da Complexidade.

A Inteligência da Complexidade

Autores: Edgar Morin e Jean-Louis Le Moigne
Tradução: Nurimar Maria Falci. São Paulo: Peirópolis, ano 2000
Encadernação: Brochura. Livro em bom estado. 267 págs

Frete Grátis em Presidente Prudente/SP

R$55,00

Adquira agora esse livro. Único exemplar

Contato Lado B Livros
Ao contrário de algo complicado, intricado e até mesmo difícil, ao qual a palavra complexidade costumeiramente é associada, aqui ela é empregada com outra conotação – no sentido originário do latim Complexus, que significa aquilo que é delineado em conjunto.

Ora, o acontecer histórico e a realidade como um todo são o resultado de uma soma de fatos interdependentes, antagônicos e, ao mesmo tempo, complementares.

Ou seja, as ações individuais, os acontecimentos, as transformações sociais, políticas e econômicas, culturais, o acaso e incertezas, tudo se relaciona intrinsecamente entre si, complementarmente e antagonicamente. É assim que se desenrola o processo histórico no curso da humanidade.

Pensar complexo
Trata-se de um cenário que requer necessariamente um pensamento científico capaz de unir, de contextualizar, de globalizar, mas também de reconhecer a singularidade, a hibridez, o individual e o concreto.
Nessa perspectiva, o livro vai esquadrinhar os princípios do pensamento complexo, a partir de exemplos de como ele pode ser aplicado para evitar decisões erradas e ilusórias.

1º princípio: O Sistema Organizacional
Já não basta estudar um fenômeno ou resolver problemas decompondo-os em elementos simples pela noção da separabilidade. Isso se traduziu cientificamente numa especialização e hiperespecialização das disciplinas de um lado. E de outro, criou-se a ideia de que a realidade objetiva poderia ser considerada sem levar em conta o seu observador.

Pensamento complexo. Princípio hologramático
2º princípio: Hologramático
A sua lógica estabelece que o indivíduo é uma parte da sociedade, mas a sociedade também está em cada indivíduo através da linguagem, da cultura e das normas sociais.

3º princípio: Retroativo
Rompe com a noção linear de causa/efeito. Pela retroatividade, a causa age sobre o efeito, mas este, por sua vez, também exerce sua influência sobre a causa, introduzindo um círculo retroativo denominado de feedback.

4º princípio: Círculo Recursivo
Vai além do princípio anterior, uma vez que se refere à autoprodução e auto-organização. Há o estabelecimento de uma relação causal, na qual os produtos e efeitos são eles próprios produtores e causadores daquilo que os produz.

5º princípio: Dialógico
O mais importante dos princípios. Diz que o nosso modo de pensar clássico sempre teve por base a lógica indutivo-dedutivo-identitária, repousando na razão absoluta. É um método que exclui as contradições para explicar a realidade.

O pensamento complexo não o abandona essa lógica, mas convoca uma combinação dialógica que venha unir as noções antagônicas para se pensar os processos organizacionais, produtivos e criadores do mundo complexo da vida e da história humana.

Edgar Morin. Jean Louis: Autores

À esquerda, Morin. À direita, Jean-Louis

Edgar Morin é considerado um dos maiores intelectuais do século. Sociólogo, antropólogo, historiador e filósofo.
Jean -Louis Le Moigne, especialista francês em sistemática e epistemologia construtivista. Ao lado de Morin, também está entre um dos principais pesquisadores das ciências da complexidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *