A ética protestante: Marx Weber

Pensamento marxista versus pensamento weberiano

Marx, Weber e o Marxismo Weberiano. Reflexão crítica entre pensamento marxista versus pensamento weberiano. Semelhanças e discordâncias.

Marx, Weber. Teorias opostas
R$53,00. Adquira agora

 Weber e Marx são nomes que continuam marcando fortemente as ciências sociais e a filosofia.
Suas ideias não só resistem ao passar do tempo, mas também parecem ser mais atuais agora do que no momento em que foram pensadas.

Os desdobramentos teóricos das teorias desses autores sempre comportam novas interpretações, novas leituras, e trazem à tona questões que inquietam seus intérpretes contemporâneos.

Visando ampliar ainda mais os debates sobre os textos de Marx e Weber, esse livro vai esmiuçar uma das obras mais conhecidas de Weber: A Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo.

Marx, Weber e o Marxismo Weberiano

Autores: Francisco Teixeira e Celso Frederico
Ano: 2010. Livro seminovo. Bom estado
Cortez editora. 256 págs. Brochura

Frete Grátis em Presidente Prudente

R$ 53,00 Compre agora. Único

Lado B Livros Contato
Trata-se de uma análise comentada que compara pensamento marxista versus pensamento weberiano, apontando tanto as convergências quanto os desacordos entre esses dois autores.
Weber fez do capitalismo o seu objeto de investigação, tal como em o Capital. Mas, embora o objeto de estudo seja o mesmo nessas duas obras, seus autores são movidos por interesses distintos. Inclusive as perspectivas metodológicas e epistemológicas são radicalmente opostas.

Apesar do confronto entre pensamento marxista versus pensamento weberiano, seria possível estabelecer um diálogo entre esses dois autores?
Marx, Weber, Capitalismo

Responder a tal questionamento é o que se propõe Marx, Weber e o Marxismo Weberiano, cuja autoria é de Francisco Teixeira e Celso Frederico.

O livro se divide em duas partes. A primeira contém 6 capítulos em que é feita uma leitura crítica da Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo. Em que sentido a sociologia e a história entrariam na construção do objeto de estudo dessa obra?

A segunda parte, por sua vez, destina 2 capítulos para uma discussão sobre a influência de Weber nas obras de Luckács, Godamann, Horkheimer e Debord. Já no capítulo 3 é feita uma análise dos conceitos/temas da transparência, da opacidade e da fantasmagoria em Marx e Weber.
Eis alguns dos tópicos relevantes que são discutidos no decorrer da leitura do livro:

Pensamento marxista versus pensamento weberiano

  • A ética só pode ser compreendida em sua plenitude se vista com uma investigação sociológica de relações causal-histórica;
  • O capitalismo ocidental moderno não teria se desenvolvido sem um estado conduzido de forma racional, sem um direito formalista e sem a ciência e a técnica racionais;
  • A história tem como motor as ideias. Portanto, não é o ser que determina a consciência;
  • A weberianização de Marx sobre os temas de Trabalho Abstrato e do Estado, efetuada por Lukács, resultou em interpretações bastante distantes das originais;
  • O estado é igual a uma empresa, porque tem necessidade de justiça e uma administração cujo princípio organizativo seja a racionalidade. Em Marx, os Estados historicamente existentes não os aproxima das empresas capitalistas.
  • A desumanidade da reificação e do desencantamento. Para Marx, a desumanização significa o domínio das coisas sobre os homens. Para Weber, a desumanização é o domínio dos meios sobre os fins;
  • Na organização racional-burocrática – superior a qualquer outra – o bom funcionamento importa mais que a razão do funcionamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *